Vivendo aquilo que se é !
Quando as
pessoas começam a meditar ou a trabalhar em qualquer tipo de disciplina
espiritual, eles de alguma forma pensam que vão melhorar a si mesmos, o que é
uma agressão sutil a aquilo que elas realmente são. E um pouco como dizer : –
“Se eu correr, vou ser uma pessoa melhor” .” Se eu tiver uma casa melhor, vou
ser uma pessoa melhor .” “Se eu conseguisse sentar e meditar, eu seria uma
pessoa melhor “.
Porém,
amor-compaixão – Maitri, para com nós mesmos, não significa eliminar nada.
Maitri,
significa que algumas vezes ainda podemos ser loucos, mesmo depois de todos
esses anos praticando.
Nós ainda
podemos sentir raiva , mesmo depois de todos esses anos. Nós ainda podemos ser
tímidos, invejosos ou estar cheios de sentimentos de  insegurança. O ponto não é nos jogarmos fora
e nos tornarmos algo melhor. É fazer as pazes com aquilo que você já é.
A base da
pratica é você ou eu, ou seja lá, quem somos no momento, ser somente o que somos.
Esta é a base. Isto é o que nós estudamos, isto é o que nos aprendemos com
extremo interesse  e curiosidade.
Pema
Chondron
Categorias: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *