Como uma
prática aparentemente física pode ser também espiritual ?
Vamos começar
definindo o quê a palavra espiritual significa. Se pensarmos em espiritual como
uma expansão da consciência , já progredimos bastante, porém precisamos também
definir o que é consciência.
Podemos
chamar consciência como “a realidade universal que conecta tudo e ao mesmo
apresenta tudo como coisas separadas”. Em outras palavras, consciência pode ser
definida como a natureza absoluta de tudo; aquilo que sustenta tudo e não tem sustentação
própria.
Por definição,
“Consciência”, é inconcebível e indescritível. É  infinita , por natureza, o
que quer dizer que possui forma e ao mesmo tempo é sem forma. Portanto, para a
nossa mente humana, “A Consciência “ é paradoxal. Entendê-la não é uma opção.
Nós
conseguimos entender conceitos materialmente finitos como água, mas não conceitos
infinitos como a natureza da consciência. No entanto, experenciar a consciência
pode ser uma opção.
O yoga
quando bem ensinado, pode dar ás pessoas uma experiência da Consciência. Pode
começar como uma experiência rápida, porém pode ir a um lugar que vai além da
linguagem, análises ou entendimentos. O yoga através de sua prática, pode
trazer ao praticante uma experiência mais elevada e plena daquilo que se vive
diariamente.É chamada param- drsta, ou literalmente, uma forma mais elevada de
se viver e experenciar a realidade.
Podemos
chamar uma experiência espiritual, qualquer atividade que nos ajude a expandir
o senso do eu material e sentir ,mesmo que superficialmente, o nosso eu
espiritual.
Há diversas
formas de experenciar isto, porém citamos cinco formas em como podemos expandir
nossa consciência em uma aula de yoga :
1)      Em mudando o pensamento de : “Eu sou
este corpo”, para “Eu sou o experencio este corpo”.
Pode-se fazer isto em tornando-se atento ao peso corporal, ao suporte
oferecido pela terra, a sensação de se respirar,  etc … “Experencia-se” o corpo ao invés de “ser”o
corpo.
2)      A prática de yoga fortalece o
sistema nervoso, auxiliando a pessoa  a
dominar melhor os pensamentos e emoções .
O ato de respirar conscientemente durante a prática de ásanas (posturas
físicas) melhora o sistema nervoso e faz com que o constante fluxo de pensamentos
e sentimentos diminua, tornando a pessoa mais centrada e equilibrada.
3)      Aprendendo a controlar as emoções
Durante a prática , a atenção  é
levada a diferentes partes do corpo e para a respiração. Repetidamente interrompendo-se
o fluxo desenfreado de pensamentos e trazendo a atenção ao aqui e agora ajuda o
individuo a atingir a atenção plena.
4)      Observando as funções da mente.
Faz-se isso ao se perceber “para onde vai a mente” durante a aula. De
novo, o simples fato de se observar e interromper o fluxo de pensamentos,
auxilia no ato de se ser  “aquele que
experencia” ao invés de ser “aquele que pensa”. Embora seja importante pensar, não
é útil se pensar desenfreadamente e sem controle daquilo que se esta pensando.
5)      Usando mantras como um caminho para
se atingir a liberdade.
Mantras são sons que por definição, ajudam a “libertar a mente” e
expandir a consciência. Embora seja difícil de se provar isto materialmente,
pode-se experenciar o efeito e beneficios destes sons durante a prática.
No Bhagavad
Gita, Krishna fala para Arjuna :
BG 2.45
“bhavārjuna
nirdvandvo nitya-sattva-stho niryoga-kṣema ātmavān.”
Traduzindo do
sânscrito, quer dizer :
“Arjuna,
esteja livre das dualidades da matéria e permaneça atento ao seu espírito, se
mantendo livre da necessidade do sentimento de paz, segurança e conforto;  somente descanse no seu eu-verdadeiro”.

Inspirado e adaptado do texto de Atmananda Das versão
em inglês do link: http://atmayoga.net/2012/08/30/5-ways-to-make-a-physical-yoga-class-spiritual/

Categorias: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *