Pratique sinceramente e regularmente.
Faça devagar. Faça com diversão. Esteja sempre consciente.
Mova-se de acordo com os SEUS limites próprios.

O Yoga é para todo mundo. A primeira meta do yoga e restaurar a mente de volta a sua simplicidade e paz, de liberar do estado de confusão e stress. Este senso de calma vem da pratica de asanas (posturas físicas) e pranayamas (exercícios respiratórios). Ao contrário de outras formas de exercício que sacrificam os músculos e os ossos, o yoga gentilmente rejuvenesce o corpo. Ao rejuvenescer o corpo, o yoga liberta a mente dos sentimentos negativos causados pela correria da vida moderna. A prática de yoga preenche os reservatórios de esperança e otimismo dentro de você. O auxilia a superar os obstáculos a caminho da saúde perfeita e contentamento espiritual. É um renascimento!

O ideal é fazer a prática em jejum, com o estômago, a bexiga e os intestinos vazios. Dê um intervalo de pelo menos 3 horas entre uma refeição e a aula. Caso haja extrema necessidade, coma algo leve e em pequena quantidade (frutas são uma boa opção), lembrando sempre de mastigar bem. Prefira os líquidos e hidrate-se antes de começar. Evite comer até meia hora após terminar a prática

– Sempre tente chegar cerca de uns 15 minutos antes da pratica para ir se aquietando e preparando a mente e o corpo.

– Evite beber água durante a prática, beba antes ou depois

– Informe ao professor quaisquer problemas de saúde que você possa ter, inclusive se sentir mal durante a pratica, informe rapidamente o professor e descanse.

– Se você for mulher e estiver entre o primeiro e o terceiro dia do seu período menstrual, deverá considerar a possibilidade, por motivos energéticos, de evitar as posturas finais de inversão sobre os ombros ou sobre a cabeça, ou outras em que o útero fique acima do coração.

– Quando for possível, adquira o seu próprio tapetinho antiderrapante individual, mais apropriado para praticar asanas (posturas físicas).

– Para as práticas traga sempre uma toalha. Por razões energéticas, desaconselha-se o banho logo após praticar. Tome banho antes da prática.

– Por razões energéticas, desaconselha-se o banho logo após praticar. Tome banho antes da prática.

– Somente a prática constante irá proporcionar mudanças profundas no seu corpo e na sua mente. Para dominar o método e de fato tirar algum resultado positivo das práticas, é preciso fazer um treino sistemático e constante, de forma que se possa progredir harmoniosamente.

– A pontualidade é muito apreciada. Caso chegue atrasado à aula, aguarde até o final dos mantras iniciais e então entre em silêncio, evitando fazer barulho. Se você precisar sair antes do final da prática, faça-o antes do relaxamento.

– Escolha, para praticar, roupas leves e confortáveis, que não cortem a circulação e lhe permitam ter liberdade de movimentos. Antes da prática, tire relógio, pulseiras ou colares. Praticamos com os pés descalços.

– Se algum exercício produzir grande dor ou desconforto, evite fazê-lo nas próximas práticas. Ouça o seu corpo. Seja natural e aprenda a usar a intuição e a aplicar a espontaneidade nas práticas. Esforce-se, mas não force os seus limites. Persevere, mas não se torture. Tome consciência de como os diferentes exercícios modificam a respiração e como isso se reflete no fluxo do seu pensamento. Evite que os ritmos respiratório e cardíaco se acelerem demasiadamente.

– Observe a atitude com que você entra na prática: evite a competição, seja com os demais, seja consigo próprio. Evite também comparar seu rendimento de hoje com o de ontem. Aprenda a respeitar o seu corpo.

– Interrompa a prática se perder o fôlego ou se ficar muito cansado. Redobre a sua atenção quando perceber que a respiração para de fluir. Esse é um sinal de que você pode estar ficando cansado e, consequentemente, expondo-se a acidentes. Entre e saia das posturas conscientemente: não ultrapasse a sua resistência e adapte os exercícios às suas possibilidades. Não tensione o corpo durante a permanência nos asanas.

– Evite conversar em voz alta em consideração aos praticantes que estão em aula. Deixe seus sapatos no local indicado. Antes de entrar na sala de aula desligue o celular.

– Lembre que alguns exercícios são opcionais e que você deve conhecer e respeitar os seus limites para praticar de maneira segura. Evite exageros e mantenha-se consciente o tempo todo: use o bom senso! Leve em consideração que você não deve encarar os exercícios como um fim em si mesmo, senão como veículos para exercer a atentividade mental. Lembre que você não precisa fazer todos os exercícios e que o Yoga não é nenhum deles, mas o estado em que você entra ao fazê-los.

– Regularidade é fundamental para obter resultados. Portanto, não falte nas práticas.

– Desfrute a prática e retorne logo para a próxima.